20 Anos de Igreja Betesda

Curso de Líderes Aula 02

Jovens Betesda - JB

 

FigSemTreLid_A Deus Tem um Ministério Para Cada um

   Como vimos na ultima aula a verdadeira liderança é o serviço. Prosseguindo em nosso estudo devemos saber que fomos criados para o serviço, ou seja, Deus tem um ministério para cada um de seus servos. Na verdade todos nós, cristãos, fomos chamados para servir ao Senhor, nem todos foram chamados para serem pastores, mas todos os crentes são convocados para realizar o serviço do ministério. Em Efésios 4: 11-12 , está escrito:

   “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo.”

   Outros textos bíblicos reforçam essa verdade, de que todo cristão é:

  • Criado para o ministério;

(Efésios 2:10) – Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

  • Salvo para o ministério;

(II Timóteo 1:9) – Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos;

  • Chamado paro o ministério;

(I Pedro 2:9,10) – Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.

  • Dotado para o ministério;

(I Pedro 4:10) – Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.

            É acreditando nessa verdade que a Betesda dispõe de vários ministérios para os seus membros, são eles:

  • Ministério de Louvor e Adoração;
  • Ministério de Ensino e Doutrina;
  • Ministério de Missões;
  • Ministério de Mulheres;
  • Ministério de Homens;
  • Ministério de Jovens;
  • Ministério de Ação social;
  • Ministério de Casais;
  • Ministério de Koinonias.

 

          Nessa estrutura da Betesda todos podem participar de alguma forma no serviço de Deus. E nós com líderes da JUBE temos a responsabilidade envolver outros jovens nesse ministério. Então como podemos conseguir esse objetivo?

 

2 – Descobrindo os Propósitos da Igreja.

 

          Para alcançarmos esse objetivo primeiro devemos responder à pergunta: por que esse grupo de jovens (JUBE) existe?

          Calcula-se que menos de 10% dos líderes de jovens sejam capaz de explicar o motivo da existência de seu ministério. Todos os ministérios são guiados por motivações, sejam declarados ou não. Uns podem ser guiados por tradições, personalidade, finanças, pessoas ou programas, mas nada disso é lhe trará saúde. O que deve orientar nosso ministério deve ser a palavra de Deus, e um ministério saudável deve desenvolver-se à luz dos cinco propósitos do Novo Testamnto. Planejamento, programas e personalidades não duram, mas o propósito de Deus prevalecerá.

 

          Os cinco propósitos da igreja estão presentes nas duas declarações

mais importantes de Jesus:

O GRANDE MANDAMENTO

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo

o teu entendimento. Este é o primeiro grande mandamento. O segundo,

semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Mateus 22.36-

40)

 

A GRANDE COMISSÃO

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do

Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar as cousas que vos

tenho ordenado. E eis que estou convosco sempre.” (Mateus 28.19-20)

“U UM GRANDE COMPROMISSO

AO GRANDE MANDAMENTO

E À GRANDE COMISSÃO

FARÁ CRESCER UM GRANDE CRISTÃO E UMA

GRANDE IGREJA!”

ANOTAÇÕES

 

Os Cinco Propósitos da Igreja

 

1. Adoração Mateus 22.37

2. Ministério Mateus 22.39

3. Evangelismo Mateus 28.19

4. Comunhão Mateus 28.19

5. Ensino Mateus 28.20

 

Jesus PRATICOU em seu ministério estes cinco propósitos (João 17.1-26)

V.4 – “Eu te glorifiquei na terra” (ADORAÇÃO)

V.6 – “Manifestei o teu nome aos homens que me deste no mundo.” (EVANGELISMO)

V.8 – “Eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste.” (ENSINO)

V.12- “Quando eu estava com eles, guardava-os … e protegia-os.” (COMUNHÃO)

V.18- “Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.” (SERVIÇO)

 

A igreja primitiva CUMPRIU estes cinco propósitos (Atos 2.41-47)

“Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, … E perseveravam na doutrina dos

apóstolos e na comunhão, no partir do pão e orações … Todos os que creram estavam juntos e

tinham tudo em comum … Diariamente perseveravam unânimes no Templo, partiam pão de

casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria … louvando a Deus … Acrescentavalhes

o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.”

 

Paulo EXPLICOU estes cinco propósitos (Efésios 4.11-16)

“E Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e

outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho

do seu serviço para a edificação do corpo de Cristo. Até que todos cheguemos a unidade da fé

(isto e comunhão) e do pleno conhecimento do Filho de Deus (discipulado que leva a

maturidade), à medida da estatura da plenitude de Cristo; de quem todo corpo, bem ajustado e

consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte efetua seu

próprio aumento.”

 

EM RESUMO, A IGREJA EXISTE PARA:

1. Celebrar a PRESENÇA de Deus em Adoraçāo

Propósito: “Exaltar nosso Mestre”

“Engrandecei o Senhor comigo, e todos, a uma, lhe exaltemos o nome.” (Salmo 34.3)

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor.” (Salmo 122.1)

 

2. Comunicar a PALAVRA de Deus aos incrédulos

Propósito: “Evangelizar nosso campo missionário”

“A coisa mais importante que eu faço é completar minha missão, o trabalho que o

Senhor Jesus me deu a fazer, pregar as boas novas da graça de Deus.” (Atos 20.24)

 

3. Trazer a FAMÍLIA à Comunhão com Deus

Propósito: “Encorajar nossos membros”

“Sois parte da família de Deus” (Efésios 2.19)

 

4. Ajudar o POVO de Deus a Crescer Através do Discipulado

“Educar para maturidade”

“… com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço

para a edificação do corpo de Cristo.” (Efésios 4.12-13)

 

5. Demonstrar o AMOR de Deus Através de Ministério

“Equipar para o ministério”

“… com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço…”

(Efésios 4.12a)

 

   3. Dos propósitos aos programas.

   Uma vez determinados os propósitos podemos relacioná-los com os programas da igreja, ou seja, uma vez tendo identificado o que fazer passemos ao como fazer. Mas antes precisamos determinar o par quem. Um bom programa não pode ter como alvo todos os jovens de uma vez, um único programa não é capaz de atender todas as necessidades de todos os jovens. Enquanto alguns precisam conhecer os básico, outros precisam colocar sua fé de muitos anos em prática. Alguns estudantes não cristãos precisam de uma clara explicação do evangelho, enquanto outros precisam aprender a desenvolver disciplinas espirituais. Portanto precisamos entender os níveis de compromisso de cada pessoa no grupo para assim elaborarmos programas eficazes. Afigura abaixo ilustra os níveis de compromisso de um grupo jovem:

 

            Vemos nesta ilustração os níveis de compromisso com os propósitos relacionados. Cada nível se relaciona com um propósito a ser atingindo, com isso podemos estabelecer um programa próprio para cada propósito para alcançar determinadas pessoas.

            Para entender melhor o significado dos níveis de compromisso vejamos como eles representam os grupos na tabela:

Comunidade Não cristãos
Multidão Novos convertidos
Congregação Jovens que conhecem profundamente a Bíblia,mas são apáticos à maioria das coisas que fazemos
Comprometidos Jovens maduros
Núcleo Líderes espirituais

            Com isso podemos e então relacionar os propósitos que vimos com os programas que faremos. Conhecendo o público a quem queremos alcançar, e o propósito a ele relacionado podemos elaborar um programa adequado que possa alcançar o pretendido com maior eficácia.

            Público em potencial + propósitos = programas.

Por exemplo: 

            Jovens da comunidade + propósito de evangelismo = culto evangelístico.

Betesda Anápolis - Igreja Betesda de Anápolis - Lugar da Misericórdia Divina
Rua D-18, Número 77 - Cidade Jardim
Anápolis - GO - Atrás do Posto Petrobras

contato@betesdaanapolis.com.br - 62 3311-1938

Agência Martins